Fauvismo

 

Apresentação Web realizada para a disciplina de 
Iconologia II 

UFPEL


 


     

 

 

 

 

 

André Derain

André Derain (Chatou, França , 1880 - 1954 ) foi um pintor totalmente autodidata, começou a pintar com quinze anos. Se encontrou com Matisse e depois com Vlaminck em 1900, pintaram juntos e desenvolveram suas ideias com a cor em suas obras de arte.

Depois de ver uma exposição de telas de Van Gogh em 1901, Derain reforçou o uso das cores puras em suas telas. Montou um ateliê em Chatou, perto de Paris - em parceria com Maurice Vlaminck (1876-1958). Este ateliê se tornou o centro de difusão do Fauvismo. Mas finalmente ambos decidiram ir embora para Paris. Derain se inscreveu como aluno na Academia Carrière, onde conheceu Matisse.

Barcos de pesca, Collioure 1905 Óleo sobre tela - 81 x 100.3 cm

A obra de Derain mostrou uma superfície mais tranqüila, que o resto dos fauvistas, produto da aplicação de tonalidades quentes e harmônicas. Sua obra agradou tanto ao galerista Vollard que ele tentou repetir com esse artista o sucesso alcançado com Monet, organizando em Londres uma exposição com suas obras mais fauvistas. No entanto, ao voltar, o pintor assinou um contrato com Kahnweiler, o marchand de Picasso. Foi assim que Derain entrou em contato com a elite cubista e abandonou o fauvismo.

André Derain  -  Barcos de pesca, Collioure 1905 Óleo sobre tela (38.2 x 46.3 cm)

Entre suas obras mais importantes estão O Porto de Londres (1906) e O Porto de Colliure (1905).


André Derain - Ponte sobre rio 1906 Óleo sobre tela, 82.6 x 101.6 cm - The William S. Paley Collection


André Derain -
Porto de Londres (1906)


André Derain -
Porto de Colliure (1905)